sábado, 11 de abril de 2009

PE. CORREIA DA CUNHA E A PASCOA

.
.




.



A Ressurreição é a resposta amorosa do Pai a Jesus na sua entrega filial.



Para os cristãos da Paróquia de São Vicente de Fora, o Domingo de Páscoa era o dia mais importante e incomparável do Calendário Litúrgico. Para o Padre Correia da Cunha esse domingo era muito peculiar: comemorar o nascimento e feitos da vida de uma pessoa era bastante comum e rotineiro mas celebrar a ressurreição de Jesus Cristo era algo sublime e transcendente. Um verdadeiro e autêntico acto de fé. Como Ele ressuscitou também nós havemos garantidamente de ressuscitar.


Cristo Ressuscitou! Aleluia, Aleluia, Aleluia! era a calorosa e sentida saudação pascal de Padre Correia da Cunha.

O Padre Correia da Cunha dizia que nos reuníamos na Comunidade Paroquial no domingo porque foi num domingo que Jesus Cristo ressuscitou. Era o dia mais importante da semana. Os cristãos não podiam viver sem o domingo.

Era no domingo que as famílias cristãs da Comunidade de São Vicente de Fora se reuniam na sua igreja.


Porque se reuniam os cristãos, todos os domingos na igreja da sua paróquia?

Para participarem na celebração eucarística, repetição da última Ceia de Jesus Cristo, a que Ele convidava permanentemente. A festa era muito importante e indispensável para a fé de cada um e de todos, em conjunto.








Nos anos sessenta, quem presidia quase sempre à missa paroquial das dez horas, em cada domingo, era o Padre Jose Michel. O Padre Correia da Cunha explicava toda a Liturgia, dinamizava e dirigia a grandiosa celebração.

Os sinos das torres tocavam autenticamente a lembrar às pessoas essa hora, tocando meia hora antes. A assembleia reunia, ouvia a palavra de Deus, cantava, orava e levava o pão e o vinho ao altar. Repetia-se, assim, o que Jesus fez na Última Ceia: dava-se a comungar o pão e o vinho consagrado que era o Corpo e Sangue de Cristo. Conforme já havia referido, em São Vicente de Fora, a comunhão era sempre consumada nas duas espécies.

Por fim, as pessoas regressavam às suas casas e procuravam viver cada vez mais de acordo com os ensinamentos que Deus lhes transmitia na sua Palavra, e sobretudo não esquecendo as eloquentes palavras de muita frontalidade por vezes cortantes do Padre Correia da Cunha: ‘’Celebrar a Páscoa implica dar testemunho na nossa vida da Ressurreição de Cristo. Os cristãos não podem fugir com o rabo à seringa…’’

E se recordar é viver, oxalá que revendo, em fotos a igreja completamente numa enchente para estas celebrações que marcavam bem a vida da Paróquia de São Vicente de Fora, sejamos também capazes de trazer à ribalta da nossa vida, os belos momentos que então celebrávamos e vivíamos!

O Padre Correia da Cunha, no Domingo de Festa desejava a todos uma Santa e Feliz Páscoa e a sua absoluta convicção na RESSURREIÇÃO, que o Espírito Santo lhe tinha segredado no seu coração.



VOTOS DE BOA PÁSCOA PARA TODOS! Alleluia, Allelluia, Alleluia!


.


.


.

Sem comentários:

Enviar um comentário