quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

PE.CORREIA DA CUNHA E O DIA DE S.VICENTE

.
.
.

Dia 22 de Janeiro é dia de São Vicente, padroeiro de Lisboa.

PE. CORREIA DA CUNHA não deixaria passar esta data em branco na paróquia de São Vicente de Fora, sem uma grande celebração em honra do seu orago.

Raimundo Serrão* (DR.) foi um dos marcados pelas palavras de sabedoria deste notável mestre que nos ajudava a descobrir os grandes valores, que dão sentido à vida e ao culto das coisas simples e singelas contra o acessório e o superficial.
Em 2004, Raimundo Serrão publicou uma monografia sobre a Vida de SÃO VICENTE, diácono de Saragoça, que foi martirizado em Valência, juntamente com o Bispo Valério. Escrito em forma poética.
Hoje, São Vicente é evocado pelos versos de Raimundo Serrão.


SÃO VICENTE


Excelso, ilustre, forte e piedoso,
Timbrado com o selo do Senhor,
Um jovem de pureza invulgar
Ardendo desde sempre no Amor.


Discípulo dilecto de Valério,
Tantas coisas com ele aprendeste
Que unidas à força do teu eu
Te levaram ao ponto a que ascendeste.



Dominando a palavra, deslumbravas
Na grandeza da tua pregação
E os que estavam longe da Verdade
Chegavam mesmo logo à conversão.


Feroz perseguição contra a Igreja,
Por Daciano, símbolo do mal,
Não respeitou Valério e Vicente
Que enfrentaram a ira imperial.


Levados com algemas p’ra Valência
E até doutros modos afligidos
Não revelaram sombra de fraqueza
Em tão longos quilómetros corridos.



Daciano não pôde acreditar,
Tudo fez para o Bispo convencer
A gozar do repouso da velhice
E Vicente a fé esmorecer.


Dar a vida por Cristo era o seu lema:
Valério foi por isso desterrado
E Vicente, em esgar de crueldade,
A pesado castigo condenado.


Vicente olhava o céu tranquilamente
Perante a colectiva admiração
E o louco pagão nada mais fez
Que mandá-lo para lúgubre prisão.


Uma luz que provinha das Alturas
Se derramou então sobre Vicente
Que sem qualquer vestígio das torturas
Deitou suave aroma de repente.


Passados 31 anos da morte de Padre Correia da Cunha devemos prestar-lhe uma homenagem singela, que passa por esta oração sentida a São Vicente.

Bendito e glorioso São Vicente intercede por Pe. Correia da Cunha, junto do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Lembra-te de nós que fomos seus discípulos junto a Maria.
Ajuda-nos a vivermos sempre como tu, a desprender-nos das coisas supérfluas.
Dá-nos um pouco da coragem, que sentiste e um átomo da força que assumiste.
Que a tua voz seja por todos escutada, a tua mensagem e os bons ensinamentos do nosso saudoso amigo para vivermos a nossa vocação específica identificada no modelo da simplicidade de Jesus Cristo. AMEM



* Nasceu em Santarém, onde fez os estudos primários e liceais.
Frequentou a antiga Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, concluindo a licenciatura em Filologia Germânica e o Curso de Ciências Pedagógicas.
Foi professor durante 34 anos, no Liceu Nacional de Gil Vicente.
No concurso organizado pelos Serviços do Ministério da Educação em 1999, o Júri atribuiu-lhe o 1º prémio de Poesia pela obra "Unidades Poéticas".
Dado o mérito de "Gente Armazenada", esta obra foi apoiada pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas e sancionada por despacho de Sua Excelência o Ministro da Cultura.
.

.
.

2 comentários:

  1. PARA QUE CONSTE

    O meu querido e saudoso Padre Cunha teve uma influência enorme na minha formação como homem. A par dos meus queridos pais e madrinha está este grande homem que tanta saudade me deixou. A minha poesia teve nele uma referência. Recordo que participei no Auto de Natal realizado nas escadarias da minha Igreja.
    Quero agradecer ao João Paulo o excelente trabalho que aqui começa. O blog está bem construído e irá certamente contribuir para unir aqueles que tiveram o privilégio de estarem perto desta enorme figura eclesiástica e da cultura portuguesa. Seria muito injusto não lhe prestar justa homenagem, recordando também aqueles que já partiram e que ele tanto contribuiu para a sua formação. Eu, que estou vivo, transporto comigo a eterna gratidão por, em certo tempo da minha vida, me ter estendido as mãos e me ter apontado o caminho a seguir. Tal como o Padre Cunha me ensinou nunca serei um homem pequeno. Honra e glória para este HOMEM que se fez padre.
    Rogério Martins Simões, (antigo catequista, acólito, leitor nas missas, cicerone, Dirigente diocesano da JOC, Membro da Associação de D. Nuno Álvares Pereira, ajudante de arqueologia desde 1960 naquela igreja, co-autor do jornal S. Tarcísio, coro com a saudosa Olga Violante, etc . etc.)

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17.3.09

    Como conocedor de vuestro trabajo quisiera compartir un proyecto que espero sea de interés. La Asociación VIA VICENTIUS VALENTIAE , que presido , está recuperando un camino histórico de Roda de Isábena a Valencia que rememora los pasos de San Vicente Mártir , patrón de Valencia y de Lisboa , cuando en el siglo IV fue apresado en Zaragoza junto al Obispo Valero por los soldados romanos enviados por el Cónsul Daciano y trasladado a Valencia para sufrir martirio ante la negativa a renunciar a su fe. Así la difusión del conocimiento de este hecho provocó en los siglos siguientes una corriente de peregrinaciones desde toda Europa hasta Valencia para visitar los restos del mártir en San Vicente de la Roqueta , convirtiéndose este fenómeno en algo muy anterior a las peregrinaciones medievales a Santiago de Compostela.

    Todos los detalles del Camino de San Vicente Mártir, que discurre desde Roda de Isábena, hasta Traiguera, donde enlaza con la antigua Via Augusta hasta llegar a Valencia en un camino de unos 750 km , y multitud de aspectos históricos y leyendas del santo pueden consultarse en las webs que la asociación ha creado en Internet: www.caminodesanvicentemartir.es y http://viavicentius.blogspot.com. En ellas, junto a la información práctica como mapas y perfiles de la ruta, el peregrino puede acceder a consejos para caminantes, un foro especializado y abundantes datos sobre la biografía de San Vicente Mártir y el arte o la arquitectura dedicados al Santo, además de consultar la Carta Vicentina y el Libro de Peregrinos, e incluso obtener la Credencial Vicentina. Asimismo realizamos reportajes , videos y artículos que pretenden difundir la historia del santo. Se insiste particularmente en la idea de que este es un gran proyecto de recuperación histórica que queda al servicio de la sociedad con aspectos tan maravillosos como son las peregrinaciones ,el senderismo , el cicloturismo y la recuperación del tránsito por pueblos olvidados y de la misma Via Augusta como parte de su trayecto. Quedo a vuestra más absoluta disposición para aportar nuestro granito de arena en el conocimiento de nuestra historia . Un saludo afectuoso.



    Salvador Raga Navarro
    PRESIDENTE
    Asociación VIA VICENTIUS VALENTIAE - VIA ROMANA

    www.caminodesanvicentemartir.es
    http://viavicentius.blogspot.com/

    ResponderEliminar