segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

PE CORREIA DA CUNHA E O FUTEBOL

.
.










‘’O que finalmente eu mais sei sobre a moral e as obrigações do homem devo ao futebol...’’
ALBERT CAMUS



A paixão dos portugueses pelo futebol não é desta época, vem já do passado.

O futebol faz parte integrante da vida dos portugueses.

Lisboa é a capital do futebol português. Os seus clubes estão entre os maiores do mundo.

Também não é segredo que muitos portugueses peregrinam ao Santuário de Fátima para rezar pelo seu clube ou pela nossa selecção, misturando-se assim a FÉ com o FUTEBOL.



PERGUNTAR-ME-ÃO O QUE O FUTEBOL TEM HAVER COM O PADRE CORREIA DA CUNHA?




Pe. Correia da Cunha até podia considerar o futebol como ‘’ópio do povo’’ e um pouco alienante, especialmente por o futebol desviar atenção dos verdadeiros problemas da comunidade e não ser um grande contributo para o desenvolvimento integral da pessoa humana.




UMA HISTÓRIA




Todos os dias úteis, Pe. Correia da Cunha almoçava nas OGFE - Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento do Exército, com a sua Direcção, na qualidade de Capelão dessa instituição.


Como se compreenderá os temas das conversas, à segunda-feira, eram relacionados com o Futebol Nacional referente à jornada do campeonato nacional.


Pe. Correia da Cunha era dotado de uma cultura aturada, invulgar e de uma grande diplomacia. No domínio do futebol os seus conhecimentos eram completamente nulos.


MAS…






Pe Correia da Cunha, diariamente, após o seu pequeno-almoço, lia os três matutinos da época: Diário de Noticias, Século e Novidades. Curiosamente, comecei aperceber-me que à segunda-feira juntava a estes o Jornal a BOLA E O MUNDO DESPORTIVO. Jornais desportivos que estudava cuidadosamente, tomando anotações sobre os aspectos mais relevantes da jornada.


Durante os diálogos desportivos do almoço de segunda-feira, Pe Correia da Cunha apresentava-se como um especialista, projectando uma imagem dum elevado conhecimento nesta arte.




Segundo informações de Oficiais Superiores, que chegaram ao meu conhecimento, PE. CORREIA DA CUNHA era muito bem sucedido nos almoços de segunda-feira nas OGFE.




Como nos meios mais letrados ou menos letrados se comenta e se festeja os sucessos do futebol, não poderia deixar de fazer algo para participar fraternalmente nessa paixão de muitos dos seus amigos.




CONTUDO NUNCA LHE CONHECI UMA COR CLUBÍSTICA.

.

.

.

.

1 comentário:

  1. R COSTA29.1.09

    Afinal vamos lá ao que interessa: quem ganhou o jogo? O sporting ou foi mais um caso da arbitagem portuguesa?

    ResponderEliminar